Utilidades de um gabinete de bancada - Dia de técnico

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Sejam bem vindos(as) à mais um vídeo da série Dia de Técnico!

No vídeo de hoje quero mostrar uma bancada de testes que eu mesmo fiz e que tem me ajudado muito no meu trabalho.

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 8 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • Matheus comentou em

    Olá

    Queria tirar uma duvida sobre essa bancada pois pretendo fazer uma e não sei se ela e utilizada da forma que acho enfim , vamos a duvida... Ela serve para testes certo né ? Por exemplo se quiser fazer testes em componentes como por exemplo uma memoria estou tendo um problema em um computador e quero garantir que a memoria esta funcionando ou um processador enfim , mais como irei fazer isso se a placa mãe que esta na bancada e diferente dos componentes do computador ?

    Essa e a minha duvida , como disse não seu como a bancada funciona e não sei muito sua utilidade , espero que possa me ajudar

    Responder
  • Jose Luiz comentou em

    Olá! Ricardo, com relação ao Disco rígido com o Ubuntu instalado, ele roda mesmo em qualquer placa mãe que for substituída na bancada? Ou seja, o Ubuntu pré instalado num Disco rígido, inicializa normalmente reconhecendo qualquer placa mãe com sem erros? Obrigado e parabéns pelo projeto.

    Responder
    • Sim, pois, no Ubuntu os drivers essenciais para o funcionamento do sistema são nativos do SO, assim a cada boot ele reconhece e ativa o que é necessário. Pra mim funcionou até sem problemas.

      Responder
      • Jose Luiz comentou em

        Outro fator interessante de se usar o LINUX neste Test-Bench, é que o LINUX é exigente para rodar/instalar. Ou seja, se o hardware tiver algum problema, algum defeito, ele irá se recusar a rodar e/ou instalar. E isso é bom, pois já é um indício que teremos de fazer outros testes no hardware em busca de problema, auxiliando assim na busca de defeitos. Creio eu que você deva estar usando a versão 32 bits do UBUNTU, por se tornar mais compatível à medida que vamos trocando de hardware. Não? Eu baixei a distro LUBUNTU, que é uma variação do UBUNTU, que foi projetado pela mesma empresa para rodar em hardwares mais modestos, com menos memória ram. O boot dele é extremamente rápido, por isso acho que usando ele, torna-se mais fácil trabalhar tanto em hardwares mais antigos quanto com os atuais, tornando assim mais amplo a capacidade de rodar o sistema em qualquer hardware de qualquer época. Abraços!!

        Responder
  • learsi3 comentou em

    Ricardo, gostaria de ter uma ideia de como você organiza sua bancada e maleta de ferramentas. Poderia ser um próximo tópico para o Dia de Técnico?

    Responder

Deixe seu comentário