Quanto tempo dar de garantia por uma formatação

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Outro dia fui questionado sobre quanto tempo um técnico deve dar de garantia para um computador formatado. Sem hesitar respondi: NADA. E assim como a resposta foi rápida, já recebi outra pergunta mais rápida ainda: mas por que? Se eu fiz o serviço eu não tenho a obrigação de garantir o que eu fiz?

Veja bem, você tem sim a obrigação de garantir um serviço bem executado e com padrões de qualidade, mas não pode garantir que esse serviço vai durar nas mãos do usuário, e todos nós sabemos que um usuário é capaz de fazer coisas inimagináveis com um computador.

A garantia de uma formatação termina exatamente na hora em que o cliente coloca as mãos no computador. Deixe isso bem claro para seus clientes para evitar possíveis desentendimentos ou situações complicadas na relação técnico/cliente.

Por que não posso dar garantia?

Muito simples: provavelmente o computador teve que ser formatado justamente por ter sido mal utilizado pelo usuário, pois caso contrário não seria necessária uma formatação. Então, se a "culpa" da formatação foi do usuário, muito provavelmente ele cometerá os mesmos erros novamante e dentro de pouco tempo a situação do PC será exatamente a mesma.

A formatação geralmente é resultado de mau uso, e todos nós sabemos que a garantia de qualquer produto é negada quando há mau uso do mesmo, então, vamos manter essa regra também.

Mas e ser for um PC novo?

As vezes o cliente sai da loja com uma máquina nova e já pede a troca ou instalação de um sistema operacional, nestes casos eu posso dar garantia? NÃO.

Se você comprar uma planta em uma floricultura, eles lhe dão garantia de que a planta vai viver na sua casa? NÃO. Isso acontece pois muitos fatores influenciam nesse resultado, por exemplo quanta água e luz do sol a planta vai receber.

Com computadores é exatamente a mesma coisa, você não sabe que sites o cliente vai acessar, que programas vai instalar, quem vai usar o computador, qual o nível de conhecimento das pessoas que vão usá-lo, entre muitos outras variantes.

Como explicar isso ao cliente?

Você como técnico deve deixar essa informação bem clara para seu cliente. Explique isso de forma simples e objetiva quando for questionado sobre garantia, eu sempre digo o seguinte:

Eu dou a garantia de que meu serviço foi bem executado, mas a garantia de que o sistema vai durar é você que precisa me dar.

Por hoje era isso, acho que fui suficientemente claro sobre o assunto. Quem quiser deixar opiniões ou sugestões, é só comentar logo abaixo.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 41 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • Bom dia, no caso de garantia não estou negando de dar ao cliente porem entendo que garantia é de balcao, foi reparo de placa e troca de hd + formatação, cliente insiste que tenho que buscar o equipamento na casa dele sem cobrar a taxa de deslocamento, o qual foi pago quando busquei e entreguei, veja bem nao estou negando garantia apenas o deslocamento, estou errado?

    Responder
  • Clovia comentou em

    A garantia..para serviços é de 90 dias....vícios ocultos..aqté 05 anos...(CDC)

    O técnico tem que instalar um bom antivírus,,,,quando formatar o computador...

    As vezes você sai da assistência e windows instalado é de baixa qualidade. (pirata mesmo)).logo vai dar problema..

    Já ocorreu de muitos casos que o computador é entregue ao cliente com vírus...que o técnico colocou no sistema ao baixar arquivo e drives da internet...

    Há casos que ao chegar em caso o usuário passa no antivírus...e já estão lá 02 ou três cavalos de Troia instalados...

    então não venha com essa de CLIENTE PROBLEMA...

    a garantia é de 90 dias para serviços...e até 05 anos pra vícios ocultos...está no CDC...

    não aceite nada diferente....

    Se o técnico é sério....vai dar a garantia...até porque..o cliente não vai aceitar..vai fazer propaganda negativa da assistência..

    claro..ão vai mais levar seu PC para o tal técnico...que vai perdendo clientes aos poucos..

    até ter que fechar o negócio,,,mudar de local....e até de cidade..

    então..serviço bem feito e garantia..de lei..
    regras do sucesso.

    Responder
  • Amigo todo serviço tem que ter garantia , eu dou 1 ano de garantia aos meus clientes, lógico eu sou programador, eu tenho um program que
    eu criei que impede o mau uso, assim quando reinicia mesmo quendô pega um vírus ele volta ao seu estado normal, e não é o o deep é um programa que eu
    criei e ainda mais , o antivírus tem garantia do mesmo tempo, agora se você não sabe consertar chame quem saiba, pois eu conheço quando o HD ta no fim da vida
    e assim SO FORMATO QUANDO O HD ESTA BOM , ESSE É O OUTRO SEGREDO, MAS CLARO QUE NÃO VOU ENSINAR O PULO DO GATO A VOCES AHUAHAUA, só damos garantia do que fizemos não do computador completo, agora se não da garantia explique-se no Procon quando seu cliente te denunciar, ta cehi de curioso por ai que acha q colocar um cd no driver já resolve tudo, por isso que ta cheio de técnico de informática, tudo curiosos e nem sabem o que fazem quando da problema ja querem formatar novamente e ficam assim a vida toda só formatando kkkk

    Responder
  • Robson comentou em

    Simples simples, eu falo para o cliente o seguinte que dou garantia de 90 dias no sistema, mas a garantia não cobre infecções por vírus. Sendo que a maioria dos problemas são causados por vírus quase não tenho problemas com clientes. Sugiro que façam uma ordem de serviço que contenha esse termo e que tenha que ser assinado em duas vias para que o cliente depois não venha alegando que vc não avisou e pronto resolvido.

    Responder
  • Vair Ferreira comentou em

    Olá galera, deu pra perceber que essa questão da garantia de serviços em computadores é um tanto quanto complicada, mas para respeitar o Código de defesa do consumidor, vai aí algumas dicas que na minha opinião podem ajudar: Antes de entregar a máquina ao cliente, tirem um print da tela dos programas instalados, para isso use o painél de controle ou um programa chamado revouninstaler porque depois, na hora da entrega ao cliente você pode mostrar para ele o print dos programas e recursos instalados e explicar como ter certos cuidados e poderá numa futura reclamação comparar com print que você guardou - isso porque muitos clientes enchem seus computadores de porcarias, barras em navegadores, programas que se instalam sem o cliente perceber, antivirus gratuitos, páginas iniciais que se alterametc... Em suas navegações vão clicando em tudo o que aparece em sua frente! Você ainda pode usar programas tais como Advanced System Care, CCleaner, Auslógics Registry Cleaner, Acebyte Utilities, etc. para dar uma otimizada no desempenho e pronto - nenhum trabalho é apenas maravilhas..... existem os ossos do ofício.....

    Responder
  • LORAYNE comentou em

    Ola gostei muito do seu site meu namorado é técnico em TI e ele queria elaborar um termo para o cliente de que não existe garantia de formatação Notebook etc .... Por favor você me ajudaria elaborar um?

    Aguardo Retorno!

    Responder
  • Sergio comentou em

    Ola bom dia. Tbem trabalho na area de informatica a muitos anos. No ato da entrega do equipamento nós informamos e orientamos o cliente do que ocorreu com seu equipamento e o que foi realmente realizado. Se for troca de peças ha a garantia da fabrica de 01 ano.Se for formatação nao ha garantia pois trata-se de um serviço que vai depender da forma que o proprietario vai proceder no que se refe ao seu uso. Mas o o segredo é no primeiro momento em que o cliente traz seu equipamento para conserto. Neste momento procuramos de todas as maneiras conversar e nos inteirar do que esta acontecendo e relatamos na O S o que o cliente nos comunica, inclusive com o mesmo linguajar usado por ele. Se percebo que é cliente "problema " dou uma desculpa e não realizo o trabalho. Deixo que ele va dar trabalho para a concorrencia. Procuro realizar meu trabalho com o maior zelo possivel,mas as vezes nao compensa deixar que alguns babacas acabem com seu dia. Penso que se a pessoa quer garantia total de tudo ele deveria consertar seu proprio equipamento, pois ai sairia perfeitamente do jeito que ele quer.Se mando meu equipamento para um tecnico é porque eu confio nele e em seu trabalho.È isto que penso.

    Responder
  • André Barros comentou em

    Olá, amigo. Acompanho seu blog há alguns meses, mas para ser sincero não com muita frequência. Nesses últimos tenho lido mais coisas e grande parte do conteúdo que você posta acaba sendo bem interessante para mim.
    Sobre essa questão de formatação, passo pelo mesmo problema que você citou quase todos os dias. Trabalho em uma assistência e fazemos várias formatações diariamente. Essa questão de garantir um serviço é muito complicada. Eu garanto que meu serviço foi bem feito, mas não posso garantir a utilização do meu cliente. Já aconteceu de eu entregar um notebook, o cliente ligá-lo aqui no balcão, baixar um programa e instalar juntamente com ele mais umas três porcarias que vêm "subinstaladas" no software. Isso não é "vício" no serviço que eu executei, é má utilização dele.
    Você parece rígido em algumas ações (rígido. Por favor não entenda como "grosseiro") mas ainda assim certo. Nesses casos temos que ser firmes mesmo e não deixar um cliente sem razão fazer o que bem entender em nosso ambiente de trabalho. Eu ainda estou procurando um jeito mais flexível de explicar como -não- funciona a garantia de uma formatação, mas está difícil... Criar um termo para isso é quase impossível, já que por lei eu devo garantir o serviço por pelo menos trinta dias.
    Você acha que é interessante criar um termo deixando o cliente ciente de tudo isso e caso ele concorde, assinar? É meio complicado impor algo, mas talvez se o cliente compreender a situação as coisas possam ficar mais fáceis. Acha que isso pode ser válido?

    Responder
    • Sugiro que contate um advogado para receber melhores instruções, uma vez que muitos me disseram que agindo assim eu estaria fora da lei. O fato é que eu não dou garantia de serviço nem com reza, se o cliente não concordar com isso eu não faço o serviço.

      Responder
  • gege comentou em

    Eu pedi para formatar meu pc, em menos de 24 horas ele pifou. eu entrei no facebook. so entrei desliguei e fui dormi no outro dia ele ja não ligava mais, dizia que o system32 estavacom problemas.
    eu queria garantia, Tambem não tenho?????

    Responder
    • Ivan de Oliveira comentou em

      ao contrário do que diz no post, você tem o direito de pleitear na justiça que o técnico explique a causa do problema, não existe serviço sem garantia, e não é o cliente que tem que garantir nada para o técnico, é exatamente o contrário, no caso de uma formatação, o mínimo de garantia, no caso de alegação de mau uso, seria de 30 dias, sendo o técnico que efetuou o serviço o responsável por avaliar se foi mal uso ou não, cabendo ao cliente a chance de garantir a veracidade do diagnóstico através da opinião de um terceiro técnico. A formatação / configuração de computadores exige legalmente 90 dias de garantia.

      Responder
      • roberto comentou em

        Por favor fontes, desconheço tudo que você disse. Garantia para software não existe. Existe garantia para pneu furado ? E os bugs do windows, a culpa é do técnico ? falou muita besteira amigo.

        Responder
  • rafael comentou em

    Eu estou começando a aprender a valorizar os meus serviços , essa coisa de fazer um serviço e tratar formalmente traz muitos problemas e prejuízos, nós devemos colocar as coisas tudo por escrito tipo um formulário de orçamento com descrição do serviço que vai ser realizado, existe pessoas de má fé e devemos nos proteger desses pilantras.

    Responder
  • francisco lauro filho comentou em

    ricardo, levei meu notebook a uma assistencia técnica, pois o mesmo ligava e não dava vídeo, segundo o técnico poderia ser curto na placa mãe, após o reparo o mesmo não funcionou e o técnico me disse que se tratava de defeito oculto do aparelho, ou seja, quando o note parou, atingiu outras coisas e só seria possível descobrir após o conserto da placa mãe, neste caso terei que pagar pela mão de obra do tecnico, mesmo o notebook não estando funcionando.

    Responder
  • washington luiz comentou em

    Bom pessoal, é uma obrigação na qual quando vc presta um serviço de dar a garantia minima de sua prestação. É Lei e ponto esse negocio de que não dá a garantia e furada. Então faça cumprir o regimento do codigo do consumidor. Então o minimo é 30 dias e mesmo que o usuario faça uma caca, não vai ser por isso que sua formatação estará sujeito a uma segunda que ocasiona muitas das vezes problemas com o Hardware, então antes de falar não dou, cuidado para que não caia em uma contradição, a perda do cliente ou até mesmo processo judicial. Isso é muito sério.

    Responder
  • andrios comentou em

    Ola Ricardo, bom eu uma vez conversei com um advogado de Relação de consumo, e eu fiz essa pergunta em relação ao meu trabalho de formatação, ele me falou que por lei, como eu estou prestando um serviço formal/informal, independente do que seja em relação a bens duráveis ou não, eu tinha por obrigação que dar garantia de 30 a 90 dias dependendo da ação feita, claro que tem o lance de mau- uso e tudo mais, mais mesmo assim tem que dar, ai ele me aconselhou o mais viável, para não ter dores de cabeça, era explicar pro cliente, o que pode acarretar no desgaste do mesmo, para assim evitar problemas momentâneos ou futuros, que também por lei temos a obrigação de passar toda a informação necessária para o cliente. mas em termos disso é uma situação bem delicada, que até então a lei nos priva de muitas coisas. mas como eu faço contrato pra tudo nunca tive problema com isso, só uma vez de um cliente picareta, mas graças a Deus eu consegui coloca lo no lugar dele, como cliente ignorante. e vc o que pensa sobre essa parte de ter que fazer tudo de acordo com a lei do CDC. valew

    Responder
    • Mesmo com este "amparo legal" eu discordo totalmente pelos motivos já descritos no post. Eu testo o equipamento na frente do cliente e entrego a máquina em perfeito funcionamento, depois que o cliente for embora se der algum problema é responsabilidade dele.

      Responder
  • Luciano comentou em

    Olá pessoal! quero também deixar um caso que esta acontecendo comigo, sou profissional a mais de 10 anos aqui em minha cidade mas este cliente está tirando minha paciência, vou contar o caso; o equipamento do cliente é um notebook sony vaio a tela dele estava quebrada passei o orçamento e o cliente aceitou, fui buscar na casa dele e ele reclamou que ele estava lento, dei conselho para formatar e cobraria uma pequena taxa para isso, pois bem..., troquei a tela formatei instalei todos os drives configurei como se fosse meu, levei no outro dia liguei na frente do cliente mostrei que estava tudo funcionando e já de cara ele reclamou dizendo que o notebook dele não era tão lento e a tela não tinha brilho, entrei nas configurações da tela e aumentei o brilho mas mesmo assim ele alegava que o note dele estava lendo "eu não achei" mas como não gosto de deixar problemas para o dia seguinte falei que levaria para formatar novamente e retornaria no dia seguinte, formatei mais 2vezes baixei todos os drives direto do site do fabricante fiz todos os teste novamente e tudo certo...levei para ele testamos juntos fiquei uma hora vendo a burrice do velho tentando navegar mas até ai tudo bem, ele ficou satisfeito e aprovou disse que de desse problemas ele ligaria fiquei aliviado....e para minha surpresa! ligou hoje dizendo que o note dele está dando tela azul isso que já se passaram quase 30 dias...o pior é que ele fica ameaçando que vai no PROCOM ai da vontade de mandar ele pastar mesmo...vou ver o que vai dar agora, joguei a toalha. Desculpem os erros de português é que precisava compartilhar isso com vocês e digitei com raiva isso...rsrs abraço colegas sofredores

    Responder
    • Luciano comentou em

      Olá pessoal sou eu novamente Luciano, resolvi a dar continuidade do assunto acima para servir de exemplo para amigos técnico de informática.
      Acreditem se quiser o cliente ligou no dia 04/07 dizendo que o note dele não apresentava a tela azul e sim que a tela estava sem muita cor diferente da original que estava no seu note....acreditem isso mesmo! expliquei que troquei a tela inclusive da mesma marca que estava no seu que era da marca LG (a Sony utiliza esta marca e outras também), tentei explicar mas pelo que senti no telefone ele quer encrenca mesmo disse que vai no PROCON...fiquei chateado com isso pois a tela do seu note é nova cores vivas e perfeitas...agora é só esperar, depois conto o final da história do técnico sofredor aqui...rss abraço e sucesso a todos

      Responder
      • andrios comentou em

        EU aki analisando a sua situação amigo, realmente é complicado, pois o que acontece, como vc prestou um serviço, por obrigação da lei do CDC, vc tem que dar garantia da seguinte forma, O Código de Defesa do Consumidor em seu artigo 26 diz que o direito de reclamar problemas visíveis é de 30 dias para bens não duráveis e de 90 dias para produtos duráveis.

        Art. 26. O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em:

        I - trinta dias, tratando-se de fornecimento de serviço e de produtos não duráveis;

        II - noventa dias, tratando-se de fornecimento de serviço e de produtos duráveis.

        No entanto se o problema no produto não for aparente ou de fácil constatação, o prazo só se inicia a partir do momento em que o problema no produto foi detectado, é o que diz o parágrafo terceiro do art. 26 do CDC.

        § 3° Tratando-se de vício oculto, o prazo decadencial inicia-se no momento em que ficar evidenciado o defeito.

        Bom , pelo que eu entendi de sua historia, é que vc arrumou só o monitor e formatou, ate ai tudo bem, só que vc tem que dar garantia só da tela e da formatação, problemas ocultos é responsabilidade do cliente, e vc tem que cobrar por isso neste caso, agora se vcs não fizeram contrato, vc não passou recibo para ele ou foi tudo informal, neste caso ele não pode fazer nada com vc, até por que se ele te botar na justiça, como ele vai provar que foi a sua culpa. resumindo amigo. umas dicas amigo na hora de pegar notebook pra arrumar, METE A FACADA SEM DÓ, justamente para vc num ter que arrumar o note quando vc vr que seja picareta, outra coisa Luciano, faz contrato cara de acordo com a lei, e explica no contrato que vc só da garantia para serviços que vc fez, e problemas ocultos e de inteira responsabilidade do cliente, resumindo valorize teu serviço e pare de esquentar a cabeça com isso. mas só cuidado com o PROCON, pois a denuncia deles gera uma multa monstruosa. boa sorte ai e espero que consiga resolver o seu problema com o vei careta.

        Responder
    • Anibal comentou em

      Eu faria um teste de desempenho e guardaria como prova, depois diria ao cliente: "vai na concorrência e se eles melhoram o desempenho sem trocar peças eu devolvo o dinheiro com juros". Aproveita para sugerir um upgrade.

      Responder
    • Quero começar a trabalhar como técnico em informática mas pelo visto acho que não vou ter muita paciência com certos tipos de clientes "exigentes" se é que o posso chamar assim.
      Tudo o que o Ricardo escreveu aí eu concordo. Não tem que dar garantia de nada, tem que mostrar o pc funcionando para o cliente e explicar algumas coisas e perguntar se ele tem alguma dúvida. Porque você mostra o pc novinho funcionando, você tem o trabalho de formatar, instalar drivers, configurar etc.. e aí você entrega o pc na mão do cliente e depois de algumas horas o mesmo liga para você relatando erros, agora vai saber o que a pessoa faz no pc, quais sites visita, ninguém sabe. O certo então nesse caso seria dar uma aula de educação e de como evitar possíveis problemas, mas isso nãos seria possível, e mesmo assim nãos eria garantia de que a pessoa iria por em prática.

      Responder
  • jrginformatica comentou em

    Já enfrentei essa situação diversas vezes. Na ultima ocasião, formatei um notebook, instalei todos os drives e progrmas que o cliente pediu. Tudo estava funcionando como deveria. Entreguei nas mãos do cliente e horas depois meu telefone toca. O cliente reclamando da velocidade da sua internet. Expliquei que não tinha relação com meu serviço, mas ainda sim fui lá e constatei que o modem 3G apresentava uma velocidade baixa demais. Testei no meu notebook e aconteceu o mesmo. Mostrei para o cliente, mas ainda sim ele me questionava. Foi ai que perdi a paciência e falei para ele procurar um serviço de internet que prestasse.
    Clientes assim são dor de cabeça, melhor perde-los do que atura-los.

    Responder
    • Vieira comentou em

      E o pior é que a prostituição do mercado, a desvalorização do profissional com qualidade está fazendo com que todos os clientes fiquem dessa forma. Antes eles eram a exceção e não faziam falta. Agora exceção são os que confiam e procuram uma solução e não um preço baixo. É o famoso jeitinho brasileiro, querem pagar o preço que quiserem, passarem o cartão em quantas vezes quiserem, ter o melhor serviço do mundo, com garantia e lógico que pra "ontem".

      Responder
  • Ewerton comentou em

    Concordo Ricardo com suas explicações. Mas mesmo assim fica difícil a negociação com o cliente. Eles afirmam que toda prestação de serviço tem garantia e que este serviço não é diferente.

    Abraços.

    Ewerton Ventura

    Responder
    • Essa história de que o cliente exige isso ou aquilo é coisa do passado, quem manda no seu negócio é você e não o cliente. Aquele velho bordão de que "o cliente sempre tem razão" já acabou há tempos e isso tem que ficar claro. Nenhum cliente meu questiona mais isso, e se algum cliente novo tenta me "intimidar" por isso eu educadamente indico que ele procure outro profissional para fazer o serviço.
      Não tem como dar garantia por este tipo de serviço, use o exemplo da floricultura... ou crie outro exemplo (existem vários)

      Responder
      • Vieira comentou em

        Gosto de usar o exemplo de uma loja de instrumentos musicais. Você pode comprar um violão que está funcionando perfeitamente. Você tenta arranhar, fazer os acordes, lê revistas com cifras, seus amigos te dão dicas, mas se você não souber tocar o violão. Quem é o culpado? A loja que te vendeu o instrumento? Mas mesmo assim, cliente é cliente, e sempre acham que tem razão. Muito bom o blog, parabéns pela iniciativa.

        Responder
      • Hardman comentou em

        Pois é Ricardo, só que tem um detalhe crucial: Cuidado com qualquer recibo de pagamento que você assine e entregue a seu cliente, porque poderá se tornar prova contra você mesmo, caso ele acione o procon exigindo um direito dele garantido por lei no C.D.C (código de defesa do consumidor)que é o prazo de garantia mínimo de 90 dias para a compra de um produto e/ou um SERVIÇO!
        Esses argumentos todos que para nós da área têm valia, pouca ou quase nada têm para a justiça! A nossa sorte é que a vasta maioria dos brasileiros desconhecem e não buscam seus direitos! Portanto, o ideal, na minha opinião, é montar uma espécie de mini-contrato ou termo de garantia com cláusulas enfatizando que determinado serviço não há concessão de garantia por isso e por aquilo e que o cliente/usuário concorda com os termos ao assiná-lo. E é melhor ainda reconhecer firma em cartório! Nós técnicos de manut. precisamos trabalhar com segurança para nós e para o nosso cliente. A única maneira de invalidar uma lei do consumidor é um acordo formal entre as partes, concordante com a situação através de um documento assinado, legalizado para isto!
        Esse negócio de boca-a-boca é que é perigoso e que estamos acostumados a fazer porque a maioria não cobra seus direitos legais de consumidor. (rsrsrs, para a nossa sorte). Ou, na pior das hipóteses, não produzirmos provas contra nós mesmos nem mencionando recibo, nota e etc. É como na história do bafômetro! O motorista imprudente não é obrigado a fazer o teste com a defesa legal de estar sendo induzido a configurar provas contra si mesmo!

        Responder
        • Hardman comentou em

          ... desculpe, em continuação ao meu comentário anterior:

          É importante mencionar que conhecimentos básicos sobre direitos penal, trabalhista e do consumidor, especialmente este último respectivamente... fazem parte da boa formação de um técnico de manutenção de PCs e/ou de equipamentos de informática em geral. E não apenas e tão somente os conhecimentos técnicos relevantes do ramo.
          Numa faculdade ou em um bom curso técnico de TI ou TIC (Tecnologia da Informação e Telecomunicação) geralmente há uma disciplina de noções de direito!
          Isto é especialmente importante na nossa formação em face de nossa profissão ainda não possuir uma regulamentação legalizada e muitas fezes ficarmos atrapalhados em situações complicadas por não sabermos a quê ou a quem exatamente recorrermos. Mas existem "caminhos" dentro do direito (principalmente aqui no Brasil, rsrsrs)em que caso não exista um tratamento específico para um caso, este possa ser enquadrado ou "adaptado" em algum que seja mais apropriado! Só que precisamos saber disso senão não faremos uso quando necessário ou conveniente.

          Responder
      • Hardman comentou em

        Pessoal, só uma retificação do meu primeiro comentário:

        As garantias obrigatórias pelo CDC são:

        30 DIAS PARA PRODUTOS NÃO DURÁVEIS E 90 PARA DURÁVEIS!
        triste notícia: produtos duráveis constituem bens como aparelhos, objetos em geral e TODA E QUALQUER FORMA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS!

        Responder
  • Daniel Faria comentou em

    "mas não pode garantir que esse serviço vai durar nas mãos do usuário, e todos nós sabemos que um usuário é capaz de fazer coisas inimagináveis com um computador."

    Isso já diz tudo.

    Responder
  • Edhen comentou em

    Comigo aconteceu que eu montei um pc comprando peça por peça a unica coisa que eu aproveitei foi o HD de meu pc antigo,paguei um tecnico para pode montar e formatar depois de 4 dias de uso o pc parou de funcionar,ai levei no técnico depois de 1 dia. Falou que podia ser o HD que estava com defeito e formatou de novo e pediu pra ficar usando não demorou 2 dias aconteceu a mesma coisa,tive que comprar o HD novo e paga para formatar.

    Responder
  • João Carlos comentou em

    Pessoal. Esse assunto é realmente muito importante. Quanto ao cliente, o que sempre fica é um problema posterior a entrega do equipamento. Passei treis dias testando um equipamento - notebook -, levei ao ciente e testei por meia hora com próprio cliente... etc. Horas depois, liga o cliente dizendo que o computador estava desligando sozinho, e que era o mesmo defeito de antes, o defeito que foi resgistrado não tinha nada a ver com o que o cliente posteriormente estava alegando, fiz fotos das telas do defeito, HD foi trocado etc.. menos, computador desligando após, uso, - cliente -, deixou uma frase de que havia retirado a bateria ou coisa parecida. Nesses casos, como agir? agradeço.

    Responder
  • EdmilsonSantos comentou em

    Boa tarde. Adorei o Post, já que atuo na área de manutenção e suporte ao usuário e tinha dúvidas referente a esse assunto. Parabéns.

    Responder
  • Roberson comentou em

    Gostei dessa, favoritos hehe eu já fiz essa de garantia e me ferrei, uma boa dica e ótima explicação.

    Responder
  • É isso mesmo! ricardo fala uma amigo compro um notbook Samsumg e ele nem entra na bios nada fica reiniciando toda hora! nao faz nem 1 semana que ele compro ele pode pegar outro notbook? no lugar!

    Responder
    • Neuladio comentou em

      olá João, como trabalho no administrativo de uma empresa de informática tenho buscado um pouco sobre isso.
      geralmente as lojas tem um prazo especifico para fazer esse procedimento de troca imediata que é de 7 dias, troca na loja, caso não esteja com aspecto de mau uso. Após esse prazo fica por conta da garantia do fabricante, sendo que a loja vai lhe orientar para qual autorizada enviar.
      A autorizada tem o prazo legal de 30 dias para dar resolvido ou então as opções abaixo;
      De acordo com o Art. 18 do Código de Defesa do Consumidor, se o vício (problema) não for solucionado,resolvido no prazo máximo de 30 dias, você poderá exigir da autorizada(e ela entrará em contato com a matriz):
      I - a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso.
      II - a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos.
      III - o abatimento proporcional do preço.
      Espero poder ter ajudado em alguma coisa.
      Abraço.

      Responder

Deixe seu comentário