Hub, switch, modem e roteador - Entenda as diferenças

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Este é um guest post enviado por Grupo Cinco TI para o RBtech Hardware.

Hub, switch, modem e roteador são aparelhos que possuem funções parecidas, todas relacionadas à conexão de computadores (seja com outros aparelhos ou com a Internet), e por isso muitas vezes acabam sendo considerados nomes diferentes para a mesma coisa. No entanto, cada um dos aparelhos possui características, utilidades e funções distintas. Abaixo você descobre quais são elas - e qual dos equipamentos é o mais adequado para a sua necessidade.

Hub

Esse é o equipamento mais antigo dessa lista, sendo um dos primeiros a ser utilizado para a conexão de computadores em uma rede local. O Hub transmite os dados entre máquinas que estão dentro de uma rede local, que liga apenas computadores que estão no mesmo ambiente. Seu funcionamento ocorre da seguinte forma: o hub envia a informação para todos os computadores ligados na rede até ela chegar ao seu destino correto, não permitindo troca de informações simultâneas. Por isso, causa congestionamento e lentidão na rede, devido ao grande volume de tráfego de informação - o que culminou no desuso do equipamento.

Após perder espaço para os switchs, o hub ainda é usado (embora raramente) em redes comuns, com poucas máquinas e baixo envio de informação.

Swtich

Pode ser considerado a evolução do hub. Possui a mesma função (transportar dados entre as máquinas que estão dentro da rede privada), mas apresenta maior eficiência. O swtich permite a comunicação simultânea entre as máquinas, além de enviar os dados somente para o computador de destino. Ou seja, é mais seguro, rápido e abrangente do que o hub, e por isso se tornou o equipamento mais utilizado em redes locais, seja em pequenas ou médias empresas. Seu uso é indicado caso haja a necessidade de conectar muitos computadores entre si, visando a troca de dados (como músicas, documentos etc) de forma ágil e segura.
Há dois tipos de switch: não gerenciáveis e gerenciáveis. O primeiro é mais básico, somente conectando os dispositivos e transmitindo os dados dentro da rede; já os switchs gerenciáveis, além disso, têm ferramentas que permitem que eles sejam administrados remotamente e também a visualização de relatórios sobre determinados aspectos da rede e seu uso.

Modem

É um aparelho utilizado para a transmissão de dados através de linhas telefônicas - seja de forma restrita a redes locais ou com acesso à Internet. Seu nome vem da junção das palavras modulador e demodulador, devido a sua função no acesso às redes: ele modula um sinal digital em uma onda analógica, que é transmitida pela linha telefônica, e depois demodula o sinal analógico para o formato digital novamente. Atualmente, as redes de banda larga ADSL (Asymmetric Digital Subscriber Line) não necessitam dessa função, pois já possuem sinal digital.

Roteador

É importante ressaltar que hoje o tipo mais conhecido desse equipamento é o roteador de sinal WiFi, embora esse não seja o único tipo de roteador existente. O roteador de sinal WiFi transforma o sinal digital do modem em ondas que podem ser captadas por aparelhos como notebooks, smartphones, tablets etc, e é mais utilizado em residências e pequenas empresas. Já o outro tipo de roteador acumula as funções de modem e switch com um diferencial: ele possibilita a troca de dados entre redes locais, não somente entre computadores. Assim, as redes de dois setores distintos, por exemplo, podem se conectar e trocar informações. Esse equipamento é muito utilizado em grandes empresas,  quando é necessário interligar redes diferentes e, ao mesmo tempo, mantê-las isoladas. Assim, as redes ficam conectadas e, ainda assim, isoladas, se comunicando somente através desse aparelho.

Sobre o autor

Grupo Cinco TI

Este autor é um voluntário, que além de acompanhar o blog participa enviando conteúdos para serem publicados. Participe você também!

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...

Deixe seu comentário