Guia de compras - Processador

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Ah Ricardo, escolher processador é barbada, afinal de contas só existem duas fabricantes de processador, então basta escolher entre Intel e AMD e está tudo resolvido, certo?

Calma jovem, a situação é bem mais complexa do que parece num primeiro momento, e a marca, bem, é apenas um dos detalhes que devem ser levados em conta. Aproveito ainda para dizer que esse artigo não tem por objetivo ser completo nem definitivo sobre o assunto, mas apenas um ponto de partida que aborde o pontos mais importantes sobre o assunto em questão, os processadores.

Como diria Jack, vamos por partes... então relaxa e boa leitura!

Mitos sobre processadores

Aquela marca não presta

Assim como existe fanatismo no futebol e na política, os processadores também tem defensores e odiadores que expressam seu fanatismo por marca A ou B, então antes de mais nada, saiba que você vai ouvir em "rodas de conversa" ou sites de discussão alguém dizendo: marca tal não presta, é tudo lixo. Não há fundamento algum nesse tipo de informação.

Cada produto é destinado para um público ou atividade específica, e todos os produtos que estão no mercado "prestam" para um determinado segmento de usuários. Muitas pessoas que falam mal de uma marca, muitas vezes nem usaram um produto daquela marca, apenas são "maria vai com as outras".

amd vs intel

Clock = Desempenho

Antigamente isso era verdade, mas atualmente cada processador trabalha internamente de forma diferente, por isso um clock alto nem sempre vai oferecer desempenho superior. É preciso que o processador tenha um bom IPC (instruções por ciclo) e controladores equilibrados que sejam capazes de fazer um conjunto harmônico com os demais componentes, como memória e placa de vídeo, por exemplo.

Fazendo uma analogia com motores de carro, seria como comparar um carro com motor 1.4 de 90 cavalos com outro de motor 1.0 de 105 cavalos e dizer que o 1.4 é mais potente. Perceba que um carro com "clock" maior tem menos potência que o outro, justamente pela forma como o motor foi desenvolvido e pelas tecnologias utilizadas.

Só para complementar, o IPC indica a quantidade de instruções que podem ser processadas a cada ciclo de clock, e é aqui qua a Intel se destaca pois apostou em aumentar o IPC de seus processadores mesmo que eles não tenham clocks tão altos quanto os AMD. Mais informações e dicas no decorrer do artigo.

O que observar

Socket

Esse é o primeiro aspecto a ser considerado na hora de comprar um processador pois o socket é o modelo de encaixe do processador, que deve, obrigatoriamente, ser compatível com a placa mãe escolhida. A placa mãe também tem um modelo de encaixe (socket), e por motivos óbvios apenas processadores de mesmo socket poderão ser instalados nela.

Clock

O clock é a frequência de trabalho do processador, e mede a quantidade de dados que podem ser processados por segundo. Conforme explicado nos mitos acima, clock não é sinônimo de desempenho, porém, evite processadores com clocks abaixo dos 2.0 GHz, mesmo em notebooks. Para computadores de mesa, prefira processadores com clocks na casa dos 3.0 GHz.

Overclok dinâmico ou função turbo

Uma grande parcela dos processadores presentes no mercado atualmente oferece um recurso chamado Turbo (Boost ou Core), que nada mais é que a capacidade de aumentar automaticamente o clock padrão (fazer overclock) quando perceber que uma demanda maior de dados está sendo processada.

Esse recurso é importante pois irá aumentar desempenho quando necessário oferecendo mais poder de processamento em jogos ou aplicativos mais pesados. Em contrapartida, quando a máquina estiver sendo usada em situações normais, o processador irá consumir menos energia e aquecer menos.

Núcleos de processamento

Praticamente todos os processadores atuais tem mais de um núcleo (core) de processamento, ou seja, são capazes de trabalhar executando mais de uma tarefa paralelamente aumentando a quantidade de informação processada simultaneamente.

Processadores com 1, 2 ou 3 núcleos de processamento são indicados para uso doméstico/escritórios. Nesses casos os aplicativos usados exigem menos poder de processamento, logo não há necessidade de um processador mais potente para fazer esse trabalho.

Processadores com 4 ou mais núcleos são os mais indicados para games, edição de imagens e vídeos e aplicações do tipo CAD pois oferecem performance compatível com essas atividades.

Controlador de vídeo

Se você não quer (ou não vai) comprar uma placa de vídeo dedicada, deve obrigatoriamente escolher um processador que tenha controlador de vídeo integrado. São poucos modelos que não trazem esse recurso por padrão, mas é bom pesquisar antes para ter certeza.

Memória cache

É uma memória super rápida, acessada na mesma frequência do clock do processador e ajuda melhorar a performance do mesmo armazenando instruções usadas com muita frequência. Quanto maior a quantidade, melhor será o desempenho do processador.

TDP

Não vou explicar o que é TDP pois já fiz isso em um vídeo (clique aqui para assistir), mas observe esse detalhe na hora de escolher um processador, basicamente por dois motivos: a placa mãe precisa suportar o TDP do processador para poder alimentar ele corretamente com energia e o sistema de refrigeração deve ser capaz de dissipar o calor gerado por ele.

Dicas de modelos

socket processador

PC onde só o preço importa

Nesses casos você terá basicamente duas escolhas: Intel Celeron ou AMD Sempron. Esses são os modelos mais baratos de cada fabricante, e, óbvio, os que oferecem menos desempenho também.

Caso sua única preocupação ao montar a máquina seja o valor final dela, essa será a melhor escolha. Mas esteja avisado: não espere bom desempenho de computadores equipados com esses dois modelos de processador. Esse tipo de máquina só serve para acessar internet, editar textos e planilhas pequenas, entre outras tarefas básicas.

Máquina doméstica/para escritórios

Para conseguir um desempenho satisfatório para tarefas como navegar na internet, usar pacotes de aplicativos para escritório, ouvir músicas e ver vídeos eu recomendo que você opte por processadores da linha Dual Core ou Pentium da Intel ou então da linha Athlon, A4 e A6 da AMD.

Se você gosta de ver filmes em alta definição ou tem um monitor grande, eu recomendo os dois últimos modelos citados acima, pois são linhas de APUs que oferecem um poder de processamento gráfico melhor. Os joguinhos de navegador ou de redes sociais também terão uma performance melhor com uma APU da AMD.

Máquina de entrada para games

Quando eu falo "máquina de entrada", me refiro a um PC para rodar jogos mais antigos, com resoluções menores e em qualidade média/baixa. Nesses casos uma APU da série A8 ou A10 da AMD são boas pedidas para quem não quer comprar uma placa de vídeo dedicada.

Já para quem irá adquirir uma placa de vídeo off board (de entrada também) a linha I3 da Intel ou o AMD FX-6300 são boas escolhas.

Máquina intermediária para games/para computação gráfica

Esse tipo de PC é para quem quer jogar em FullHD com qualidade média/alta ou então usar aplicativos para edição de imagens, desenho vetorial e edição de vídeo. Além disso o uso de aplicativos CAD também se encaixa nesse segmento, bastando para isso adquirir uma placa de vídeo adequada para a função.

Para esse público, indico modelos da série I5 da Intel ou então os FX-8xxx da AMD, pois com esses modelos você terá um desempenho satisfatório com um custo aceitável.

Nessa categoria, com um I5 topo de linha (com um pouco de overclock) e um boa placa de vídeo dá pra ir mais além, e até jogar no ULTRA uma grande lista de títulos, por isso é importante ressaltar que a linha I5 da Intel não serve apenas para o setor intermediário, mas até para algumas máquinas destinadas a uma jogatina mais hardcore.

Máquina top de linha

Os jogadores mais exigentes querem rodar tudo com a máxima qualidade e em resolução maiores, geralmente acima do FullHD (2,5K ou 4K). Nesses casos, como a placa de vídeo escolhida será um modelo de ponta, não há outra opção de processador a não ser a linha I7 da Intel.

Infelizmente a AMD não tem produto para concorrer nesse segmento de mercado, mesmo tendo lançado os FX série 9 pensando nisso. Então, para conseguir um desempenho acima da média usando placas de vídeo topo de linha (ou mais de uma placa de vídeo), sua escolha só poderá ser um I7.

Servidores

servidores

Possivelmente você chegou até aqui em busca de informações sobre processadores para PC, mas a fim de curiosidade, saiba que tanto a Intel quanto a AMD tem linhas de produtos destinados exclusivamente para servidores. Esses processadores são otimizados e tem instruções focadas no processamento de altos volumes de dados.

Os modelos da Intel para servidores são os Xeon enquanto a AMD tem a linha Opteron, e ambos tem desempenho semelhante.

Minha opinião sobre processadores

Eu já tive máquinas com Intel e com AMD, e posso dizer que dentro de suas respectivas categorias ambos oferecem desempenho satisfatório para a maioria dos usuários. Ressalto apenas a questão das máquinas de alta performance, que, conforme citado acima, devem ser montadas com a plataforma Intel para atender todas a expectativas do usuário.

Espero que esse artigo tenha ajudado você na difícil tarefa de escolher um processador para sua (nova) máquina. Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, você pode deixar um comentário logo abaixo.

E se julgar esse artigo útil, ajude compartilhando ele nas redes sociais.

Um abraço!

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 9 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • pedro comentou em

    Sobre as APU AMD, são uma boa opção para quem não usa o micro para jogos mas precisa fazer edição de video, usar como DLNA server ou outras aplicações similares, mas os programas tem que ser especificos para esse tipo de processador (usar a GPU para codificação) como por exemplo o Cyberlink MediaEspresso (conversao de video), o Universal Media Server (DLNA server) etc. Nesse link http://www.guru3d.com/articles-pages/amd-a8-7600-apu-review,13.html uma APU mediana dá uma surra até em um Intel 17, que custa varias vezes mais, usando o MediaEspresso.

    Responder
  • General Baco comentou em

    Oi Ricardo, parabéns por mais essa ótima matéria.
    Queria aproveitar e tentar tirar uma dúvida contigo. Eu tinha uma CPU AMD FX-6100 (95W de TDP) e usava a placa mãe (MB) ASUS M5A97, em cuja especificação avisa que aceita CPU de até 140W e a lista de CPUs suportados vai até a CPU AMD FX-8350 (125W de TDP).
    Comprei o FX-8350 e para a minha infelicidade os problemas dos mais variados começaram. Às vezes eu ligava e ele não respondia nada na tela (apenas os fans ligavam), outras vezes ele entrava sem o teclado (usb), outras, depois que entrava dava tela azul (por razões sempre distintas), outras vezes simplesmente fechava os jogos dando erros e terminando a execução deles.
    Vale ressaltar o restante da configuração da minha máquina: water cooler H75, outros 4 fans de 120mm, uns 5 componentes que usam usb, GPU EVGA GTX 970, 2 HD sata 6x e um SSD, 4 pentes DDR3 de 4GB cada e a fonte é termaltake 850W gold. Isso mostra que há um grande consumo de memória na minha máquina e que a fonte dá conta. O que eu suponho é que a placa mãe mesmo aguentando o FX-8350 tem algum problema extra se além desse processador, o restante da configuração "pendurada" nela também demanda muita energia.
    Finalizando, troquei a placa mãe por uma Gigabyte GA-990FXA-UD3 (rev. 4.1), que suporta até a CPU FX-9590 (220W de TDP) e os problemas terminaram.
    Há como saber se realmente as outras configurações da máquina interferem na capacidade da MB de usar determinadas CPU? Abraço

    Responder
    • As M5A97 da Asus tem o circuito regulador de tensão (que entrega energia pro CPU) muito ruim no meu ponto de vista (tenho uma placa dessa), o que acaba impactando na capacidade de entregar energia de forma estável para que o processador funcione adequadamente.
      Porém tem configurações que podem influenciar nisso (na BIOS da placa), pois eu só tinha esse tipo de problema quando extrapolava no overclock, sendo que ao voltar para o default tudo funcionava na mais perfeita ordem.

      Responder
      • General Baco comentou em

        Sendo assim, se ela voltar a usar um processador mais light ela deve voltar ao normal, né?! Meu medo é revendê-la e ela dar problema para quem a comprar.
        Teria um modo para eu testar e ver se ela continua funcionando perfeitamente? (detalhe que eu já vendi meu processador antigo, o FX-6100)

        Responder
  • LauroRM comentou em

    Muito bom Ricardo, arrebentou de novo. Apesar da maior popularidade dos computadores nos lares brasileiros, que ainda é minoria diga-se passagem, o povão ainda não sabe comprar um computador, tanto que a maioria ainda compram em lojas de departamentos, e não em lojas especializadas em informática.

    Responder

Deixe seu comentário