Guia de compras - Gabinete

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Comprar um gabinete para seu PC parece uma tarefa muito simples, até você visitar uma loja e ver a quantidade de opções disponíveis. São tantas cores, formatos, recursos e particularidades que confundem a cabeça de qualquer pessoa.

Pensando em ajudar você que está montando seu PC ou quer trocar de gabinete, eu fiz esse breve guia com dicas para ajudar na difícil tarefa de escolher um gabinete perfeito para sua necessidade e principalmente que ofereça recursos indispensáveis para o seu dia a dia. Pronto para começar?

Tamanhos

Existem basicamente 4 tamanhos no mercado, e o ideal depende do uso que o computador terá:

  1. Mid Tower (torre média) - é o tamanho padrão e mais usado, serve para a grande maioria dos usuários e atende as necessidades básicas. Alguns modelos são bem completos e podem ser usados para montar até mesmo máquinas de alta performance.
  2. Full Tower (torre completa) - são maiores e indicados para montar sistemas topo de linha e geralmente indicados para sistemas personalizados de refrigeração líquida (watercoolers). Um full tower custa geralmente acima de R$ 500,00, portanto não compensa usá-los para máquinas de entrada, seria semelhante a colocar um motor de Fusca em um chassi de Lamborghini.
  3. Slim (SFF) - são compactos e indicados para locais onde há pouco espaço físico para instalação do PC. Eu particularmente não indico o uso desse modelo pela limitação de espaço e ventilação.
  4. HTPC (Home Theater PC) - indicado para quem vai montar um sistema multimídia para deixar na sala conectado à televisão e o home theater. Esses modelos geralmente tem um design diferenciado para combinar com o ambiente, normalmente uma sala de estar.

Os Mid Tower atendem a necessidade da grande maioria dos usuários, mas se você é um entusiasta com certeza ficará fascinado por ter um gabinete maior e imponente em sua mesa de trabalho, nesse caso um Full Tower seria a melhor escolha.

Importante: se você vai instalar um CPU cooler diferenciado, fique atento às dimensões do gabinete para ter certeza que ele terá espaço suficiente para isso.

Dica: fuja dos gabinetes com menos de 20 cm de largura.

Compatibilidade

Fique atento para os tamanhos de placas mãe suportados pelo gabinete, principalmente se você irá comprar um dos citados nos itens 3 e 4 acima. Observe ainda a quantidade de slots de expansão se você for instalar mais de uma placa de vídeo e cuidado com o tamanho máximo de placa de vídeo que o gabinete suporta se você pretende instalar uma placa topo de linha.

Material

Os gabinetes geralmente são construídos com aço, plástico e acrílico, mas o segredo de um bom gabinete está na espessura das chapas de aço utilizadas em sua construção. Preferencialmente escolha gabinetes feitos de um material chamado SECC (aço eletrogalvanizado revestido de zinco) com espessura de 0.7 mm, pois isso garante que ele seja rígido o suficiente para suportar o manuseio sem sofrer danos. Fuja dos gabinetes com chapas de 0.5mm ou menos, eles são muito fáceis de amassar ou entortar.

Sistema tool free ou tool less

Esse é o nome que se dá a um conjunto de parafusos, engates e presilhas que permitem a montagem do computador sem o uso de ferramentas. Esse tipo de recurso é muito útil pois facilita a manutenção da máquina futuramente, uma vez que não é necessário nenhum tipo de ferramenta para instalar um novo SSD ou até mesmo abrir a máquina para fazer uma limpeza de rotina.

gabinete tool free

Ventilação

Uma boa temperatura de operação pode aumentar a vida útil e até mesmo o desempenho dos componentes, por isso, é fundamental ter um gabinete bem ventilado ou que disponibilize espaços para que você instale fans adicionais. O mínimo que se espera de um bom gabinete é que ele tenha disponibilidade para instalação de pelo menos 4 fans: frontal, lateral, traseira e teto.

Atente para o tamanho de fans suportados que deve ser de 120 ou 140 mm, não menos do que isso. Para mais detalhes, consulte nosso guia sobre refrigeração de gabinetes.

Localização da fonte

Atualmente a grande maioria dos gabinetes permite a instalação da fonte de alimentação na parte inferior, isso proporciona uma melhor refrigeração não só da fonte, mas do sistema como um todo. Por isso, NÃO compre gabinetes que tem o espaço para instalação da fonte de alimentação no topo, eles são ultrapassados para nossa realidade.

Preste atenção para a altura dos pés do gabinete, pois se não houver espaço para entrada de ar a fonte pode sofrer com superaquecimento durante a operação.

Filtros de poeira

Os filtros são essenciais tanto no local onde será instalada a fonte de alimentação quanto nos demais fans que irão jogar ar para dentro da máquina. Eles irão impedir a entrada de sujeira e insetos para dentro da máquina, evitando assim que os componentes sejam danificados pela sujeira acumulada.

Esses filtros devem ser removíveis para facilitar a manutenção e preferencialmente não devem ser presos com parafusos.

gabinete filtro poeira

Baias internas e externas

As baias são os locais onde você irá instalar os drives ópticos, HDs e SSDs, portanto atenção para elas. Só a quantidade não basta, observe se há baias para todos os dispositivos que você pode/vai instalar.

As baias de 5,25 polegadas são destinadas a instalação de drives de DVD enquanto as de 3,5 e 2,5 servem para instalar HDs e SSDs.

Importante: não compre gabinetes que não tenham baias de 2,5 polegadas pois em breve todos terão um SSD instalado em seus desktops.

Dica: gabinetes que tem as baias de 3,5/2,5 viradas para a lateral são melhores para montar e oferecem uma melhor otimização do espaço interno.

Espaço para organização dos cabos

É praticamente um padrão dos gabinetes atuais terem espaços para passar a fiação por trás do painel da placa mãe, mas nem todos tem um bom espaço atrás desse painel para organização do cabeamento. Observe se o espaço disponíveis para organização dos fios é suficiente e se há suportes para prender os cabos com presilhas.

Além disso, se você pretende instalar um watercooler ou CPU cooler é bom que o painel da placa tenha uma abertura que permita o acesso a parte traseira da placa mãe sem a necessidade de retirá-la do gabinete.

gabinete cabos

Painel frontal

O painel frontal de um bom gabinete deve oferecer muito mais que botões para ligar e reiniciar a máquina. Atente para este pequeno grande detalhe e escolha um gabinete que ofereça conexões de áudio, USB 3.0 e adicionalmente um leitor de cartões de memória se for relevante para sua necessidade.

Além disso, alguns gabinetes trazem controladores para os fans integrados ao painel frontal, isso é muito útil para ter uma ventilação melhor ou então silêncio total quando for preciso.

Preço

Creio que esse seja o critério mais importante para a grande maioria dos usuários, mas cuidado para não cair em armadilhas. Gabinetes muito baratos geralmente são construídos com material de baixa qualidade e não trazem recursos básicos para a montagem de uma boa máquina, por isso fique ligado.

Dificilmente você encontrará um bom gabinete por menos de R$ 300,00, salvo raras exceções. A dica aqui é pesquisar bastante, procurar reviews e vídeos sobre os produtos e fazer um bom comparativo antes de fazer sua escolha.

Tenha em mente que o gabinete é a peça mais aparente da sua máquina, por isso escolher um gabinete apenas pelo preço pode fazer você se decepcionar todos os dias quando vê-lo em sua escrivaninha.

Espero que esse guia tenha sido útil e que você aproveite as dicas passadas aqui.

Aproveito também para pedir sua opinião: qual o próximo guia de compras que você gostaria de ver aqui no site? Comente!

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 7 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • Yago de Matos comentou em

    Poderia fazer guias como esse sobre, processador, placa mãe e placa de video. Excelente site

    Responder
  • trombonistamaster comentou em

    Olá ! Gostaria de saber, se para substituir o meu disco rígido por outro
    de capacidade maior, o que é necessário na hora de comprar ?

    Responder
  • decao15 comentou em

    Que tal um Guia de Compra de Monitores? Falando das resoluções, os especifico para gamers, ou para uso normal, a variedade de tamanho e entrada, é um bom artigo a se fazer.

    Responder
  • Diego comentou em

    Para mim que ainda estava com algumas duvidas quanto a compra de um Gabinete, ficou tudo bem mais claro agora. Apesar de ser técnico em Informática, ainda tenho muitas duvidas quanto a compra de hardwares.

    Sou fã de Linux, seria uma boa você fazer algo voltado para o KALI LINUX ou para quam quer encarar o linux pela primeira vez fazer um demonstrativo com o LINUX MINT.

    E parabéns pelo trabalho !

    Responder

Deixe seu comentário