Guia de compras - Fonte de alimentação

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Creio que este seja o componente mais negligenciado pela grande maioria dos "amadores" - e alguns profissionais - que estão montado um PC, digo isso pois tenho quase certeza que a grande maioria apenas olha a "potência" da fonte e esquece que há muito mais coisa envolvida.

Eu já falei aqui no site que comprar uma fonte ruim é burrice, pois além de colocar em risco TODO seu equipamento ela irá desperdiçar energia e aquecer mais, ou seja, você irá gastar mais no fim do mês e sua máquina vai trabalhar em temperaturas elevadas na grande maioria dos casos.

Então fique ligado nas dicas a seguir e aprenda como comprar a fonte certa, que irá trazer segurança, estabilidade e economia para seu computador.

Potência

A potência de uma fonte é medida em WATTS (W) e indica a quantidade de energia que ela é capaz de entregar ao computador. Cada componente consome um X watts de energia para funcionar corretamente, portanto a fonte deve obrigatoriamente suprir a demanda de todos os componentes somados e com alguma folga.

Uma forma de saber quanta potência será necessária para sua máquina é usar a calculadora de fonte mostrada nesse vídeo. Como você deve ter percebido, a fonte será um dos últimos componentes a ser escolhido, justamente por precisar informar todo restante do conjunto para calcular a fonte adequada para a máquina.

Uma vez que você sabe quanta potência será necessária, é indicado comprar uma fonte com o dobro dessa capacidade, pois a eficiência da fonte é maior com 50% de carga (mais detalhes no tópico a seguir). Essa tática também lhe garante que futuros upgrades poderão ser feitos sem a necessidade de trocar a fonte, já que há margem para isso.

Uma ressalva para terminar esse assunto: tome cuidado pois há muitos fabricantes que definem a potência de seus produtos com base em picos de consumo e não em um consumo permanente. No final desse post eu vou citar algumas marcas confiáveis de fonte.

Eficiência

A eficiência é basicamente a relação entre a energia que a fonte entrega para o PC e a energia que ela realmente extrai da rede elétrica para isso. Atualmente comprar um fonte de alimentação com eficiência menor que 80% é jogar dinheiro fora, literalmente.

Vamos fazer um cálculo rápido pra você entender: uma fonte de 500W que tem eficiência de 80%, extrai da rede 625W para poder entregar a potência indicada ao PC (500 / 0,80 = 625). Já uma fonte com eficiência de 96%, extrairia apenas 520W da rede elétrica para entregar a mesma potência ao computador.

Muitos fabricantes rotulavam fontes com eficiências enganosas para vender seus produtos, por isso, para acabar com a festa dos "espertinhos" foi criada uma certificação que garantia que a fonte realmente tem a eficiência indicada pelo fabricante. Essa certificação recebeu o nome de 80 Plus e tem vários "níveis" diferentes, veja a imagem a seguir:

 

80 plus

Para conferir os modelos certificados pelo padrão 80 Plus, acesse o site oficial da certificação.

A farsa do 80 Plus

No tópico anterior eu falei sobre a certificação que foi criada com o objetivo de garantir a qualidade dos produtos vendidos e passar confiança ao consumidor, porém essa certificação virou um grande comércio, apenas mais uma instituição corrupta e que não respeita o consumidor.

Para receber um selo 80 Plus, o fabricante envia uma fonte para ser avaliada, e então, se ela estiver dentro dos padrões estabelecidos pela certificação, ela recebe o selo correspondente. Mas aí que mora o detalhe da farsa, pois é o fabricante que manda uma amostra para ser avaliada, podendo mandar um produto diferente daquele que será vendido posteriormente.

A certificação não pega produtos no comércio para avaliar e não fiscaliza se o produto avaliado é o mesmo que está sendo vendido pelo fabricante. Resultado disso? Uma enxurrada de produtos com baixa qualidade e falsa certificação lotam as prateleiras das lojas.

Além do mais, quando o projeto de uma fonte é atualizado pelo fabricante, ele continua usando o selo de "certificado" sem ter seu produto reavaliado pela instituição. Há falhas graves tanto no processo de certificação quanto na gestão das empresas que desrespeitam o consumidor oferecendo no mercado produtos ridículos e que colocam todo equipamento em risco.

Via de regra, antes de comprar uma fonte:

  1. Compare o valor de fontes de marcas diferentes (no final do post tem algumas marcas confiáveis) e desconfie quando há muita discrepância entre o valor de uma marca para outra.
  2. Procure testes feitos com equipamento adequado e por profissionais confiáveis.
  3. Aparência não significa qualidade.

Correção do fator de potência - PFC

Por ser um assunto extremamente técnico, eu não vou explicar o que é o PFC, mas sugiro que você pesquise algum artigo sobre o assunto se tiver interesse em saber mais.

Ao contrário do que muitos pensam, o PFC não melhora a eficiência de uma fonte, muito menos sua capacidade. As principais vantagens que esse circuito oferece são:

  1. Diminuir o consumo de energia reativa da fonte (a energia reativa não é cobrada, exceto nas indústrias).
  2. Redução na emissão de ruídos e interferências eletromagnéticas pela fonte.
  3. Torna a fonte menos suscetível a variações provindas da rede elétrica.
  4. Reduz a possibilidade de queima dos componentes do computador em casos de pico de tensão.
  5. Ajusta automaticamente a tensão de entrada, permitindo ligar a fonte diretamente em 110 ou 220v.

A dica de compra aqui é que você escolha SEMPRE fontes que tenham circuito PFC Ativo, pois você estará levando para casa um componente de qualidade e que irá dar segurança ao seu equipamento.

Nota: jamais ligue uma fonte com PFC ativo em um estabilizador pois ele inutiliza todo circuito PFC.

Sistemas de proteção

Os circuitos de proteção servem para evitar problemas em diversas circunstâncias, veja algumas:

  • OVP (Over Voltage Protection): proteção contra sobretensão - desliga a fonte quando qualquer saída estiver acima de um determinado valor.
  • SCP (Short-Circuit Protection): proteção contra curto-circuito - desliga a fonte quando qualquer saída estiver em curto.
  • OCP (Over Current Protection): proteção contra sobrecarga de corrente - desliga a fonte caso o barramento esteja extraindo mais do que um determinado valor.
  • UVP (Under Voltage Protection): proteção contra subtensão - desliga a fonte caso a tensão em qualquer saída esteja abaixo de um determinado valor.
  • OPP (Over Power Protection): proteção contra sobrecarga de potência - desliga a fonte caso você esteja extraindo mais potência do que um determinado valor.
  • OTP (Over Temperature Protection): proteção contra superaquecimento - desliga a fonte caso a temperatura interna atinja um determinado valor.

Os três primeiros itens são OBRIGATÓRIOS em qualquer fonte enquanto os demais são opcionais. Mas como o assunto aqui é proteção, opte sempre por uma fonte que ofereça o maior número de circuitos de proteção possível, isso irá evitar danos ao equipamento quando situações adversas acontecerem na fonte ou na rede elétrica onde ela está ligada.

Normal - Semi modular - Full modular

fonte semi modular

Aqui a questão é mais estética do que relacionada a fatores técnicos. Explicando rapidamente, fonte normal é aquela que tem todos os cabos (conectores) fixos internamente, e mesmo que você não os utilize terá que encontrar um lugar para eles dentro do gabinete.

Uma fonte semi modular tem apenas o conector principal (24 pinos) da placa mãe e o conector auxiliar de 12V (4 ou 8 pinos) fixos. Todos os demais cabos podem ser retirados da fonte quando não forem usados, mantendo assim uma organização maior e melhorando o fluxo de ar no interior do gabinete (a imagem acima é de uma fonte semi modular).

A fonte full modular por sua vez tem todos os cabos removíveis, inclusive os conectores da placa mãe do do processador.

Fontes modulares são melhores para organização do cabeamento interno do PC e melhoram o fluxo de ar interno, ajudando assim na redução da temperatura de operação da máquina. Mas tudo tem um preço, e esse tipo de fonte custa geralmente 25% a mais que uma fonte normal.

Comprimento dos cabos

Fontes mais baratas geralmente tem os cabos de 30cm a 35cm, o que impede que sejam instaladas em gabinetes maiores ou então que os cabos sejam escondidos por trás do painel da placa mãe. Uma fonte de qualidade tem cabos com 45cm ou 60cm de comprimento, possibilitando sua instalação em praticamente qualquer gabinete.

Conectores

A quantidade de conectores é muito importante e deve ser observada com atenção na hora de escolher sua fonte. O primeiro passo é saber os componentes que serão ligados no computador, para então escolher uma fonte que ofereça conectores para todos eles. Basicamente você deve ter:

  1. Conector de 20/24 pinos para placa mãe.
  2. Conector de 4/8 pinos para o processador.
  3. Conectores SATA, no mínimo 6.
  4. Conectores para periféricos, 4 já está de bom tamanho.
  5. Conectores para placas de vídeo, no mínimo 1 de 6 + 2 pinos. Algumas placas precisam de 2 conectores para funcionar corretamente.

Uma observação importante a ser feita é em relação aos conectores para placas de vídeo: se você comprar uma placa que tenha alimentação de 6 + 8 pinos e sua fonte não tiver estes dois conectores, muito provavelmente ela não irá suportar alimentar tal placa, portanto evite o uso de adaptadores para essa finalidade.

Ainda sobre placas de vídeo, se você quiser fazer SLI ou CrossFire, mais atenção ainda para que a fonte ofereça TODOS os conectores necessários para duas ou mais placas de vídeo.

Ventilação

Não há muitas opções, basicamente você pode comprar fontes com fans de 120mm ou 140mm que são instalados na parte inferior da fonte. Se você está pensando em adquirir uma fonte que tenha um fan de 80mm na traseira, saiba que você vai fazer um péssimo negócio, pois o calor de operação da fonte possivelmente não será eliminado para fora da mesma e vai acabar voltando para dentro do gabinete.

Outro aspecto importante é que algumas fontes tem um recurso que controla automaticamente a velocidade de rotação do fan conforme a temperatura da fonte, chegando até mesmo a deixar o ventilador parado em algumas situações. Então, se você quer uma máquina super silenciosa, opte por fontes com este recurso.

Marcas confiáveis

A questão das marcas é muito polêmica atualmente, mas vou citar aqui as que eu conheço ou usei e sobre as quais já ouvi muitos relatos e reviews confiáveis. Note que cada marca pode conter linhas de produtos mais simples que não necessariamente ofereçam a mesma qualidade dos produtos topo de linha da mesma marca, então cuidado, pois marca não é tudo.

  1. Seasonic - referência mundial em fontes de alta qualidade, eu compraria de olhos fechados.
  2. Corsair - bom custo X benefício na maioria dos modelos.
  3. EVGA - bem avaliada na grande maioria dos testes porém alguns modelos de entrada não são confiáveis.
  4. Cooler Master - possui fontes boas mas tem alguns modelos não tão confiáveis.
  5. OCZ - mais conhecida fora do Brasil, mas tem produtos de altíssima qualidade.
  6. PCYES - fontes com projeto atual e eficiência muito boa, tem surpreendido em muitos testes.

Me limitei a citar apenas as principais marcas no meu ponto de vista e com base nos testes feitos por profissionais da área, mas cabe a cada um pesquisar na hora de comprar pra não acabar levando uma bomba relógio para casa.

E assim chegamos ao final de mais um guia de compras, espero que este artigo seja útil pra você. Obrigado por ter lido até aqui, e se quiser deixar uma opinião ou sugestão basta comentar logo abaixo.

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 9 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • Gil comentou em

    Muito bom os artigos seus, você realmente está de parabéns, me atualizou e aumentou meu nível de conhecimento! Valeu!!

    Responder
  • Jorge Barreto comentou em

    Olá ricardo, tudo bem?
    Exatamente o que eu estava procurando, em breve pretendo fazer um Up grade no meu Pc e vou seguir essas dicas.
    Pretendo pegar uma placa de vídeo 970 ou 980 e uma fonte CX-750W.

    Meu configuração atual:
    i7 4790k
    B85M-E/BR
    Fonte ATX 3R System Iceage IA500HP80 500W - Bivolt
    WaterCooler h60
    Placa de video R7 260x da gigabyte dual fan.
    Gabinete cougar mx300

    Responder
  • Rafael Oliveira comentou em

    Olá Ricardo, quero fazer um upgrade, ia começar pela placa de vídeo, mas depois de ler muito, inclusive ao seu blog percebi que devo começar pela fonte, percebi que com um bom upgrade e com tudo ligado eu usaria no máximo 430W, mas como não sou rico e farei o upgrade aos poucos pensei em comprar uma fonte de 700W, achei um modelo com selo 80 plus bronze, porém não está listado no seu blog, o que você acha da Fonte Zalman? Grato pelas informações, ^^.

    Responder
  • Luiz Suppi comentou em

    Olá Ricardo, gostaria de mais detalhes do porquê de você indicar fontes que tenham o dobro da capacidade necessária em um computador.

    Vi na tabela de certificação que em 50% da carga, a fonte tem mais de eficiência, mas isso justifica o valor que vai ser gasto na fonte?

    Até mais.

    Responder
    • A indicação é pelos motivos citados no artigo: eficiência maior e margem para upgrades.
      Se houver margem, mesmo trocando componentes a fonte pode permanecer por longos anos no seu conjunto.

      Responder
  • LauroRM comentou em

    Ricardo, mais um artigo seu de suma importância. Foram citadas aí cinco marcas de fontes de confiança, a minha é Corsair, mas já ouvi falar muito da Seventeen, ela perdeu o status ou nunca foi grande coisa? Obrigado e feliz ano novo.

    Responder

Deixe seu comentário