6 distribuições Linux minimalistas para PCs antigos

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Já faz um bom tempo que eu citei algumas alternativas de uso para computadores mais antigos, aqueles que não tem tanto poder de fogo para rodar um sistema operacional da nova geração e acabam sendo descartados na maioria das vezes. Essa semana, novamente revirando o entulho guardado nas minhas caixas, encontrei algumas peças e com elas montei um computador com configuração bem modesta, mas que funcionava perfeitamente.

Não que eu vá usar esse PC no dia a dia, mas eu queria dar uma utilidade pra ele simplesmente por curiosidade e para aprender algo novo/diferente. Comecei pesquisar um pouco sobre distribuições Linux minimalistas e encontrei várias opções na web e por isso decidi compartilhar estes achados com você que acompanha o blog.

Antes de mais nada, quero deixar claro que eu não testei todas ainda, por isso vou me limitar a falar apenas o que os desenvolvedores e usuários dizem sobre cada uma, deixando a minha opinião para um segundo momento.

Puppy

Esse eu já conhecia e havia testado há uns 3 anos atrás, por isso é o primeiro da minha lista. A ISO da versão atualmente disponível (5.7) tem apenas 161 MB e roda em máquinas com meros 256 MB de memória RAM. Os requisitos de processador também são mínimos e com certeza você vai conseguir dar utilidade para máquinas bem antigas com ele.

Damn Small

dsl linux

Vulgarmente conhecido como DSL, essa distro usa como grande argumento o fato de ter apenas 50 MB e ser extremamente leve para rodar via live CD/USB. Para rodar/instalar essa distro, bastam 32 MB de RAM e um processador de 500 MHz, isso mesmo, você consegue rodar o DSL até em um 486 pré histórico.

SliTaz

Chega a ser engraçado, mas com uma ISO de apenas 35 MB ele promete rodar (versão instalada) com apenas 48 MB de RAM. Por outro lado, a versão live precisa de no mínimo 192 MB para rodar de forma satisfatória. Ele traz uma gama de aplicativos para as tarefas mais básicas e ainda um repositório que permite a instalação de outras de forma muito prática.

Bodhi

bodhi linux

Uma pequena mas potente distro que tem como base para o desenvolvimento o famoso Ubuntu. Das listadas neste post, essa deve ser a que permite o maior número de personalizações visando melhorar a aparência e usabilidade do sistema.

Para completar, essa distro tem um repositório muito amplo de aplicações para instalar com poucos cliques ou comandos, vale a pena dedicar um tempo e fazer um teste com ela.

Tiny Core

Está disponível em três variantes, a Core (9 MB) oferece apenas linha de comando, ou terminal. A TinyCore (15 MB) que oferece suporte a rede cabeada e tem ambiente gráfico, e por último a CorePlus (72 MB) que inclui ambiente gráfico, suporte a redes com e sem fio e suporte a várias outras opções, como teclados de todas as partes do mundo, por exemplo.

Slax

slax linux

Essa não é a mais leve das opções, mas isso não significa que seja o oposto das demais. A preocupação com a interface gráfica é perceptível, o que faz o sistema ser bom e bonito para rodar em máquinas medianas, com processadores a partir de 1,0 GHz e 512 MB de RAM.

O slogan do sistema é "seu sistema operacional de bolso", e pode ter certeza que essa função é cumprida muito bem.

Conclusão

Como você pode notar, há muitas opções para dar vida à PCs antigos ou ainda para os novos mini PCs que aos poucos estão entrando no mercado. Volto a lembrar o que já havia falado no início deste artigo: eu não testei todas as distros citadas aqui, portanto cabe a cada um fazer testes e tirar conclusões mais detalhadas sobre cada uma delas.

Espero que tenha gostado das opções e que use ao menos uma delas para fazer testes e aprender algo novo sobre o fabuloso mundo do Linux.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 2 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • Luciano Seibel comentou em

    A propósito ... tenho tido dificuldades de saber quanta ram eles ocupam realmente qdo iniciados ? tens alguma dica?

    Responder
  • Luciano Seibel comentou em

    Tenho usado o Crunch Bang Linux ou CB-Linux como tb é conhecido. É baseado em Debian e tb é leve ... Claro .. não tão leve quanto o Tint (que almejo dominar) ... Belo post .. abs

    Responder

Deixe seu comentário