Um bom técnico precisa: ÉTICA

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Segundo nossos dicionários ética é:

Segmento da filosofia que se dedica à análise das razões que ocasionam, alteram ou orientam a maneira de agir do ser humano, geralmente tendo em conta seus valores morais.

Vamos encurtar as definições e apenas dizer que ética é a capacidade de distinguir (e optar) pelo certo ao invés do errado diante de uma determinada situação. Sabendo disso vejamos alguns princípios éticos básicos para quem trabalha com manutenção de equipamentos.

Honestidade

O que é do cliente não é seu! Não troque ou remova peças sem explicar o motivo que o levou a tomar tal decisão e devolva as peças substituídas/removidas para seu cliente.

Não importa se é aquela velha placa de fax modem que ninguém mais usa, explique porque ela foi retirada e a devolva. É muito provável que o cliente não queira levar a peça para emoldurar e pendurar na parede, mas você fez o que é certo. Honestidade é um ponto determinante nessa profissão, pois o cliente não tem a obrigação de saber tudo sobre o PC, mas precisa confiar em alguém que saiba.

Humildade

Infelizmente existem casos quase indecifráveis em informática, e quando você não souber o que está acontecendo ou o que está errado na máquina do cliente fale isso aberta e francamente com o cliente. Assuma caso não saiba algum procedimento que ele tenha solicitado e proponha-se a buscar alguma solução, porém sempre deixando tudo muito claro ao cliente.

Não é vergonhoso ou humilhante não saber de tudo, mas é inaceitável assumir algo que você não tem certeza se pode fazer.

Respeito a privacidade

Ficou curioso para saber o que seu (sua) cliente faz nos finais de semana? Então pergunte, e deixe-o decidir se você merece ou não saber esse tipo de informação.

Nada de ficar bisbilhotando fotos, vídeos e arquivos em máquinas alheias. Todo cliente merece ter a privacidade respeitada.

Não abuse da confiança adquirida

Jamais induza o cliente a trocar peças desnecessárias. Se você comercializa componentes ganhe a confiança do cliente com serviços de qualidade e não passando a perna nele com upgrades que não irão trazer benefício algum.

Pontualidade

Estime o prazo de conclusão dos serviços sempre levando em consideração uma margem de segurança e faça de tudo para cumprir esse prazo. Imprevistos acontecem, mas se esse for o caso entre em contato com seu cliente e informe o ocorrido e também o novo prazo de conclusão.

Organize-se e crie uma rotina de trabalho que realmente funcione.

Ter cautela

Avalie os riscos antes de fechar qualquer negócio. Anote as especificações da máquina ou então filme todo processo de abertura e análise do equipamento para evitar que algum cliente "espertinho" tente induzir você ao erro. Peça informações (memória, HD, marca da placa mãe, etc) para o cliente e confronte isso com aquilo que realmente está dentro da máquina, e, qualquer divergência informe imediatamente ao cliente.

Eficácia e eficiência

Organize sua bancada de trabalho e suas ferramentas dispondo-as de forma acessível. Divida sua bancada em setores para diagnóstico e reparação, e deixe as ferramentas e softwares para cada finalidade no referido setor.

Crie uma fila de trabalho e preencha um prontuário para cada máquina que estiver dentro de sua loja, assim, sempre que um cliente solicitar informações sobre um PC basta ler o prontuário para saber como está o processo de trabalho ou o que foi executado naquela máquina. Mesmo que você trabalhe sozinho isso será muito útil.

Não desperdice tempo, não execute tarefas desnecessárias, só instale o que realmente o cliente precisa/usa.

Tenha limites

O computador do cliente não é seu! A menos que isso seja uma solicitação do cliente nada de instalar temas, wallpapers, widgets ou qualquer outra "firula" na máquina. Prefira sempre os modos de aparência padrão e deixe a personalização por conta de quem usa o PC.

Jamais use o computador do cliente para fazer backup de outras máquinas, executar algum tipo de teste ou simplesmente pra dar uma olhada rápida no seu Facebook enquanto algum procedimento está em andamento. Se você esquecer de remover seus "rastros" o cliente pode perceber e pensar que você trocou algo sem o consentimento dele gerando uma desconfiança fatal para a relação entre vocês.

Profissionalismo

Jamais fale mal ou faça comentários sobre seus concorrentes diante do seu cliente. Cada um tem estilo próprio de trabalho e não cabe a você julgar isso.

Ser profissional significa fazer o seu trabalho com maestria e não falar que os outros não sabem fazer.

O que mais um bom técnico precisa? Saber administrar, ser estrategista, ter diferenciais? Comente nesse post e ajude na criação dessa série de artigos.

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Ricardo Bernardi

Sou técnico em hardware e desenvolvedor web, e sobre estes dois assuntos comecei a compartilhar aulas e artigos, tornando-me blogueiro em 2008. Em 2010 esse hobby virou profissão, e desde então tenho buscado melhorar e profissionalizar cada vez mais os projetos que mantenho na web.

Comentários

Atualmente temos 1 comentário para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • emanuelpituras comentou em

    Sobre ética gostei muito o que eu percebo no mercado de manutenção existe uma certa desconfiança de muitos clientes com a troca de algum componente,até as vezes por ter passado justamente por ter tido alguma decepção com relação a ética de alguns pseudo técnico.

    Responder

Deixe seu comentário